quinta-feira, 10 de junho de 2010

Cuiabá







Quase deixo passar em branco a minha estadia em Cuiabá, e isso não é legal, talvez seja mais legal que a própria cidade, que por sua vez não me atraiu em momento algum... É uma cidade pequena, territórialmete falando, mas possui uma infra-estrutura digna de casas de bonecas, é tudo bem organizado, limpo e possui um clima singular diferente de tudo que presenciei antes, quando faz frio, nos sentimos nas olimpíadas de inverno, já quando faz calor, nos sentimos no núcleo da Terra. A alternância climática se dá da noite pro dia, de forma muito brusca, o que pode acarretar algumas complicações para o organismo,não acostumado com essa variabilidade.


Não me identifiquei com a população, tentava me ver inserido na cidade, mas nada me contemplava e isso me angustiava... Houve um momento que um tiozinho me perguntou seu eu era de Angola, fiquei pasmo, e em fração de segundos entrei em conflito comigo mesmo e percebi onde eu estava, agora de uma forma mais intensa, e logo na sequência perguntei qual o motivo da pergunta, mas sem querer saber a resposta... A população preta por lá é imperceptível, uma resalva são os estudantes que fazem intercâmbio na UFMT, que são de alguns países africanos, e do Haiti, os quais tive um certo contato.


Pra quem gosta de musica sertaneja e baladinha eletrônica lá é o melhor, só vi isso... Tentei, juntamente com uns amigos, entrar em uma festa sertaneja que havia por lá, num bar de nome Chorinho, mas havia muita burocracia e restrições, logo percebemos que não eramos bem vindos e abortamos amissão.


Gostei, em parte, da parcela da população a qual tive tempo de estabelecer algum tipo de dialogo, é uma raridade ver o povo na rua, mesmo durante o dia, acho que são muito reservados, ma são educados e isso é bom. Diferente de Salvador, em Cuiabá o números de mendigagem é muito baixo, não me recordo de ver o povo pobre/miserável nas ruas da capital do Masto Grosso. Senti falta de ver o povão, mesmo na sua área core não pude observar essa parcela da população, eles escondem bem escondido.


Cuiabá não é tão atrativo,quando se está acostumado com a vida vadia e babilônica de salvador, existem alguns atrativos turísticos de caráter natural que atraí muita gente pra essa região do Pantanal, como o próprio Parque Nacional do Pantanal e a Cachoeira da Geladeira (Chapada dos Guimarães), pra quem gosta é interessante conhecer.


O que mais me deixou pensativo foi saber que existe um centro de recuperação para comedores compulsivos, acreditem! E o que mais me frustrou foi saber que estava perto da Bolívia e não ter a oportunidade de sair do pais!





11 comentários:

blogattao disse...

Parabéns pelo texto e pelo blog...

muito bom o seu blog..

qulaquer coisa... faz uma visitinha

http://blogattao.blogspot.com/

roshrockshere disse...

good work

doyouunderstand disse...

haha , pô eu gostaria de conhecer cuiabá :)
sair um pouco de brasília ^^
mas é osso, só sertanejo e eletrônico >.<

é bom saber que é um povo educado \o/
é meio difícil encontrar pessoas assim hoje em dia ! :D

muito bom o blog \o

Anônimo disse...

quando faz frio, nos sentimos nas olimpíadas de inverno
__________________________________
prefiro o verão msm kkk

Anônimo disse...

quando faz frio, nos sentimos nas olimpíadas de inverno
_______________________
prefiro o calor msm hehehe

fabricio bezerra da guia disse...

Essas capitais pouco faladas são boas mesmo pra morar(ou visitar)Eu tenho vontade de sair daqui do DF de vez em quando

Isa disse...

você é realmente insano. angolano.. kkkkkkkkkk

Rogerio disse...

deu vontade de conhecer...bela narrativa da cidade...

Vaca Vesga disse...

Pô, cara... sempre quis conhecer Cuiabá. Não compensa será? Bom, curti seu blog, vou continuar lendo.

Tenho um também, dá uma passada lá:

www.vacavesga.com.br

^^Rachel^^ disse...

Clínica para comedores compulsivos?? Sério?? Preciso me tratar...me leva!! haushus

Taisa Ferreira disse...

Hahahah! adoreiiiiiiiii esse texto.

Mto interessante sua visão de Cuiabá. Fiquei até curiosa em saber como seria os meus coloridos cabelos pelo meio da rua...rsrsrs!

Xerus!