quarta-feira, 25 de agosto de 2010


É interesse de quem incluir digitalmente toda a população?




Fica o questionamento para que se possa refletir, compreender e analisar o caso. Não me preocupo com o que vem a ser o mundo, daqui à algumas décadas ou séculos. Entretando, me utilizo da imaginação para “criar” paisagens futuras, pensar o comportamento humano, os espaços que são criados e recriados num mundo que a cada instante se torna globalizado e globalizante... O que a carreta uma série de consequencias e situações perversas, pra uns, e prazeres para outros.


Na conjuntura contemporante, o “digital”, a internet, o progresso tecnológico em si, torna as pessoas reféns com poucas alternativas, quando se têm, de pertencer a algum lugar sem se apropriar das modernas tecnologias, às quais são “obrigados” a consumir. Consumo esse que pode ser por vaidade, pelo sentimento de pertencer a esse mundo, ou ainda por necessidades que são criadas para estimular ou justificar esse tal consumo.


O Sistema de Educação se apropriou e se aprópria com uma certa intensidade desses meios tecnológicos como um catalizador para o sistema de aprendizagem. Isso é bom! As possibilidade decorrentes daí são ricas, atrativas, mas o perigo surge quando isso se torna viciante, quando ficamos aprisionados e necessitando mais, e mais, de novas tecnológias que facilitam nossas vidas... Pensar em inclusão digital é necessário, mas ai de se ter cuidado no entendimento do todo, não se pode apenas querer incluir. É indispensável a compreensão dessa conjuntura de forma não superficial.

E enquanto essa compreensão não me contempla, fico aqui entretido com a mistura entre o Real e o Virtual. Numa nova perspectiva denominada Realidade Aumentada.

9 comentários:

MR disse...

cara... q filosofia....rs
mas gostei do texto...

Claudia Halley disse...

Gostei do seu blog. Bem critico...

Rick Basso disse...

Tu sabes que eu acho o termo inclusão um pouco forte. É como se um sistema fosse para uma determinada classe e essa classe agora teria que admitir esses intrusos... E essa porra dessa inclusão tá em tudo, né? Acho absurdo ver pessoas achando que a escola (exemplo) é um lugar de inclusão, pelo amor de Deus, escola é um direito comum. Mas enfim é a moda de inclusão...

Danubia disse...

Legal esse texto, faz a gente refletir na nossa dependência virtual.
Legal seu blog.

Cayo Nauan Siqueira disse...

Lógico que a inclusão digital ou a tecnologia tem seu lado negativo como tudo na vida, mas tmb existe o lado positivo!!

Yaser Yusuf disse...

Importante é ser feliz ...ou não!
Fala ai!
Mas bom texto , palavras acidas e rispidas...mais grosso que o sal de churrasco!

Amanda Dias disse...

' O blog parece ser muito boom, mas o que estraga é os calotes que você está dando no blg dos outros, né :\.
Não queira quantidade, queira conteúdo, e ser caloteiro é não ter caráter, é ser 'anti-social'. Fica a dica !

Beijão !

João Paulo disse...

Amandinha do meu coração!

Laura Ribeiro disse...

Muito bom o texto. Mas ainda acho que essa inclusão não é de interesse geral.